"Temos o direito de ser iguais quando a nossa diferença nos inferioriza; e temos o direito de ser diferentes quando a nossa igualdade nos descaracteriza". (Boaventura de Souza Santos)

terça-feira, 14 de abril de 2009

“Autismo” proibido no debate político

Parlamento
“Autismo” proibido no debate político
por João Pedro HenriquesHoje

Adoptada por unanimidade recomendação desaconselhando uso de doença como arma política

A conferência de líderes parlamentares adoptou hoje, por unanimidade, uma recomendação para que no debate político na Assembleia os intervenientes não se acusem uns aos outros de autistas.

A recomendação, sugerida por Luís Carloto Marques, do PSD, surge na sequência de protestos de associações de familiares de vítima da doença, que não gostam de a ver usada como fonte de insulto ou critica política.

É frequente, no debate parlamentar, os participantes acusarem-se uns aos outros de “autismo político”. Na reunião, o PCP disse ser contra processos de “higienismo linguístico” mas concedeu que neste caso há razões para ter cuidado. Curiosamente, a última vez, registada em acta da Assembleia que o “autismo” foi usado como arma de arremesso político foi por responsabilidade do PSD.

Miguel Frasquilho insurgia-se contra o facto de o Governo ignorar várias propostas do seu partido para enfrentar a crise. ”A tudo isto tem o Governo feito ‘ouvidos de mercador’, com a arrogância e o autismo habituais”, disse, em 29 de Janeiro passado

http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1201015

http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1374242

http://aeiou.expresso.pt/ar-lideres-parlamentares-acordaram-evitar-utilizar-autismo-como-ataque-politico=f508645

Pais e Amigos, vitória, conseguimos.
Não foi em vão o e-mail que enviei a todas as bancadas do Parlamento.
Finalmente
bjs Bete

6 comentários:

Mrs_Noris disse...

Viva Bete. Era o mínimo que se esperava. Bem-haja.

Mina disse...

Bete
Agora, só falta que arranjem políticas que contemplem os autistas. Pode ser que agora quando lhes subir a palavra ao cerebro pensem duas vezes.
E a participação até foi pouca, o que é uma pena, mas pelo menos os que o fizeram foi em consciência, de quer um melhor futuro...
Bjocas

Estrumpfina disse...

Uau! Estou pasma...

Como diz o Tiago Biba!

Anónimo disse...

Boa Bete!
Passo a passo a consciencialização vai sendo efectuada. Agora, paulatinamente, vamos se também surgem politicas de apoio aos autistas e às suas familias.
Beijinhos.
Maria Anjos

Mina disse...

Parabéns Bete
O provedor do telespectador, deu atenção a sua reclamação.
E tambem mostrou interesse em que as coisas mudem, não vi na totalidade, mas vou tentar ver esta emissão de novo. Mas que foi focado a moderação na linguagem foi, se relativamente ao autismo ou não, vou confirmar.
Mais uma vez os méritos para quem os merece, espero que continue, com essa tenacidade...
Bjocas

PDD-NOS (Menina) disse...

Oh não vi o programa do provedor.
Mas fico feliz de a pouco e pouco irem nos dando ouvidos. bjs